9 de maio de 2014

Apenas um depoimento...

A um ano venho a cada dia buscando (sem passar fome é claro) chegar ao meu peso ideal, conforme a nutricionista tem de ser 55kg, mas acho que se realmente atingir este peso vou ficar magra de mais, porém se a nutri diz que não, porque discordar?

Até ano passado, eu era uma pessoa muito guiada pelo sabor e nenhum pouco pela minha saúde; nesse mesmo ano, ao ver fotos do chá de bebê de uma amiga (as fotos das férias), foi que realmente dei contato do quanto estava me "matando", pois tudo em excesso faz muito mal.



Depois desse choque de realidade, por conta própria, coloquei uma meta pessoal: perder 6kg. Sem sacríficos, sem fazer dietas loucas e principalmente sem passar fome, porque quem faz dieta chega uma hora que joga tudo para o alto! Dai já era! Ou seja, tive que fazer uma reeducação alimentar, realizando trocas simples no meu dia a dia, por exemplo, trocar o arroz branco pelo integral, trocar o refripela água com gás gelo e limão, incluindo também uma caminhada diária de apenas 30 minutos. Sim! Caminhada de 30 minutos pode ser pouco, mas é um ótimo começo!

Nessa brincadeira simples e tranquila, em quatro meses, perdi 4 kg, a partir dai, tive a motivação para procurar uma nutricionista, que para minha surpresa, ao me consultar, soube que já estava com 63 kg, onde 16,3kg eram gordura corporal!!! Somente 47,3kg faziam parte do meu peso magro. Conclusão, meu percentual de gordura estava 10,7% acima do ideal e minha massa magra baixa. Fiquei chateada com a noticia, mas o que podia fazer? Mudar esse quadro né?

No inicio deste ano, voltei a fazer uma nova avaliação e pra minha surpresa com os 59kg meu percentual de gordura caiu para 5,8% acima do peso ideal, a massa magra se manteve, pois até então não estava praticando atividades para ganho de massa magra, o que foi um erro!!! Mesmo odiando com todas as forças a musculação, há uma semana comecei a “fazer a tal da academia". Confesso que cada dia é uma nova luta para não faltar um dia.

Leia também

.